Ir para o conteúdo
ou

Acessos - comunidade

  • 90 comentários
  • 69511 acessos
 Voltar a Blog
Tela cheia Sugerir um artigo

Participa MA é apresentado no Seminário Internacional “Desafios da Democracia Digital”

29 de Setembro de 2017, 0:00 , por Elen Barbosa Mateus - 0sem comentários ainda
Visualizado 26 vezes

A convite do Instituto Cidade Democrática e da Fundação Friedrich Ebert (FES), a Plataforma Participa MA e demais experiências relevantes de Participação Popular do governo do Maranhão foram apresentadas durante o Seminário Internacional “Desafios da Democracia Digital: construindo um sentido político comum de tecnologias para a democracia”. O encontro aconteceu dia 26, em São Paulo, e contou com a presença de representantes de movimentos sociais, governos e partidos políticos, incluindo experiências exitosas da América Latina.

 

Na mesa de debates “Como governos têm usado as tecnologias digitais para a participação social?” os convidados apresentaram experiências de uso das Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) em âmbito governamental. O debate buscou identificar como os governos têm se apropriado das TICs para além da disputa por audiência digital, de modo a democratizar as decisões e transformar o uso da tecnologia como facilitador da participação popular como método de governo.

 

Os principais destaques desta mesa foram as apresentações sobre a experiência internacional do Chile, pelo representante da Unidad Modernización y Gobierno Digital (Ministerio Secretaria General de la Presidencia); sobre o case da plataforma PARTICIPA MA (Governo do Maranhão); sobre o aplicativo Empurrando Juntos (Instituto Cidade Democrática).

 

Os representantes da Política de Participação Popular do Maranhão presentes no seminário fizeram considerações sobre o sentido político das ações do governo na área da participação digital (Participa Maranhão) e de seus desdobramentos no cotidiano das demais ações desenvolvidas no âmbito da Secretaria de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular (SEDIHPOP), a exemplo da votação do Orçamento Participativo e consultas públicas. Ressaltou-se, ainda, as articulações e parcerias que vêm sendo feitas para implantação do Laboratório Digital de Participação Popular do MA – LabParticipa.

 

Além do debate acerca dos métodos participativos de governos, foram objeto de debate diversas experiências e laboratórios participativos originários de movimentos sociais, bem como iniciativas de partidos políticos. Destacou-se, nesses casos, o debate sobre a criação e gestão de criptomoedas solidárias (uso de TICs para fomentar a economia colaborativa) e o case da plataforma ”O Brasil que o povo quer”, focado no conhecimento da opinião da maioria da população sobre gestão pública e compromissos de governo.

 

Outras presenças relevantes do seminário foram: LabSantista (Instituto Procomum), Idec, UbaLab, Open Society Foundations, Transparência Hacker, representantes do PT e PSOL, Movimento Muitas/ Gabinetona (vereadora Áurea Carolina – MG), Fundação Perseu Abramo, Fundación Democracia en Red (Partido de la Red – Argentina), Instituto Betty, Instituto Tecnologia e Sociedade, Prefeitura de São Paulo, Pátio Digital.


0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.