Ir para o conteúdo

PARTICIPA MARANHÃO

plataforma digital de participação popular do maranhão

ou
 Voltar a Blog
Tela cheia Sugerir um artigo

O desafio na implementação das políticas da pessoa com deficiência: entrevista com Dylson Bessa Junior

6 de Dezembro de 2015, 2:00 , por Elen Mateus - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 8 vezes

No período de 09 a 11 de dezembro acontecerá em São Luís a IV Conferência Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Maranhão, na Orienta Consultoria (Rua das Laranjeiras, nº 03, Qd. 57, Jardim Renascença). Cerca de 350 pessoas, entre delegados e delegadas, observadores e convidados(as) de todo o estado debaterão o tema “O desafio na implementação das políticas da pessoa com deficiência: a transversalidade como a radicalidade dos direitos humanos”.

 Para contextualizar o público sobre a situação da política da pessoa com deficiência no Brasil e no Maranhão, o Participa MA conversou com o presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência e coordenador da Comissão Organizadora da IV Conferência Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Dylson Ramos Bessa Junior.

 Durante a entrevista, Dylson explicou que a IV Conferência Estadual não trabalhará com propostas, mas com diretrizes e linhas de ação. Serão 15 diretrizes e para cada diretriz poderão sair até três linhas de ação. O objetivo é fornecer elementos para o gestor “desenvolver uma série de políticas, porque ele vai ter ali diretrizes, linhas de ação e vai ter mais facilidade de acompanhar as políticas”.

Além de conferências municipais, foram realizados fóruns e encontros por todo o estado como etapas preparatórias para a IV Conferência Estadual.

 

Conselhos municipais no Maranhão

14

Conferências realizadas

14

Fóruns realizados

06

Encontros realizados

03

* FONTE: Conselho Estadual da Pessoa com Deficiência

 

O entrevistado também abordou a dificuldade de compreensão e a falta de informação que a maioria das pessoas têm sobre as especificidades da política da pessoa com deficiência. Um exemplo disso é a questão da acessibilidade. “Uma coisa é tornar acessível e outra coisa é tornar adaptado; o que é acessível, ele é acessível desde a concepção, aí o que está já pronto nunca vai ser acessível, ele vai ser adaptado; e quando ele é adaptado geralmente ele não contempla tudo”, afirmou Dylson.

 Acompanhe a íntegra desta entrevista clicando nos três tópicos destacados abaixo. Cada tópico organiza as perguntas e respostas referentes a cada tema abordado.

 

A IV Conferência | A Política da Pessoa com Deficiência | Situação do Maranhão


Fonte: Conferências Estaduais

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

* campo é obrigatório

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.