Ir para o conteúdo

PARTICIPA MARANHÃO

plataforma digital de participação popular do maranhão

ou
 Voltar a Blog
Tela cheia

“I May Destroy You” é uma das melhores séries de 2020 – e te damos os motivos

14 de Julho de 2020, 3:03 , por ALVARO PAES16 - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado uma vez

I May Destroy You acompanha Arabella (Michaela Coel), uma mulher millennial, que ganhou a geração londrina com seus irônicos tuítes. O sucesso do perfil a fez publicar Chronicles of a Fed-Up Millennial, livro que a colocou no radar dos concursos de escrita e editoras inglesas. Com a pressão do programa de novos autores, ela luta contra a procrastinação e a falta de inspiração para um segundo volume. Em uma das noites de pouco sono e nenhuma nova ideia, ela decide sair com uns amigos, mas, entre um bar e outro, drogam a sua bebida e ela não se lembra de nada do que aconteceu. Ao longo do dia seguinte, flashbacks a desnorteiam até ela perceber que sofreu um abuso sexual enquanto estava inconsciente. As amizades, o namorado italiano e a profissão são colocados em xeque para que a protagonista reveja toda a sua história. I May Destroy You é uma das melhores séries de 2020 e vamos de mostrar os motivos:

saiba mais
  • 7 motivos para maratonar a série “Little Fires Everywhere”
  • “Coisa Mais Linda”: 2ª temporada fala sobre autonomia feminina e traz nova dinâmica entre as protagonistas
  • Série brasileira “Todxs Nós”, da HBO, propõe reflexões sobre gênero, raça e classe

 

Michaela Coel
I May Destroy You é uma das melhores séries de 2020 – e te damos os motivos (Foto: HBO/Divulgação)


 

Não poderíamos começar falando da série sem enaltecer a grandiosidade que é a sua criadora, roteirista, diretora e protagonista. Michaela Coel, conhecida pela série (também ótima) Chewing Gum, tentou vender o roteiro de I May Destroy You para a Netflix, porém não teria nenhum direito criativo sobre ela. Segundo entrevista dada à Vulture, a cineasta então buscou a BBC, que não demorou nem um dia para endossar a produção e dar tudo o que ela merecia: direitos autorais, liberdade criativa e o que mais ela precisasse. O resultado é extremamente íntimo e autobiográfico. Explico: Michaela sofreu um abuso sexual no passado e, de certa forma, usou a série para elaborar o acontecido – assim como o tratamento psicológico que faz. A escrita, a atuação, a proposta, a execução, a escolha do elenco: do começo ao fim, ela é brilhante e merece todas as capas, entrevistas e reconhecimento da indústria do cinema por isso. Inclusive, aguardando ansiosamente pelas premiações da TV, como Emmy e Globo de Ouro, para vê-la brilhar em todos os palcos. 

Roteiro politizado

Pela sinopse, já dá para perceber que não vai ser fácil assistir, mas Michaela Coel consegue deixar a série extremamente cativante, mesmo falando de algo tão pesado, sem banalizar nada. O abuso sexual aparece de diversas formas e ela usa de todas as situações que envolvem esses acontecimentos paralelos e outras coisas que surgem na trama para criticar a sociedade, as autoridades, o machismo, a intolerância, o preconceito e fazer um retrato bem cru sobre a geração millennial. Foi-se o tempo (graças à deusa) de séries sem mensagens importantes nas entrelinhas. Haja discussão construtiva com as amigues depois de ver cada episódio.

As diferentes formas de abuso


 

I May Destroy You é uma das melhores séries de 2020 – e te damos os motivos (Foto: HBO/Divulgação)


 

Assédio sexual e estupro podem ter várias facetas. Normalmente, associamos o estupro àquela cena de um homem que violenta uma mulher num beco escuro. Mas, na verdade, o estupro pode vir de parceirxs de longa data, de encontros via aplicativos; e de formas variadas. Sabia que a lei da Inglaterra (e a do Brasil também) considera estupro quando o homem tira a camisinha durante o sexo sem o consentimento da parceira? Pois é. A série também levanta essa questão – e dentro dela, ainda aborda o gaslighting. Outra situação de estupro que vemos em I May Destroy You é com o melhor amigo da protagonista, Kwame (Paapa Essiedu). Após marcar um encontro via Grindr, ele tem relações com um homem, que lhe pede para fazer uma coisa e ele recusa. Ao tentar ir embora, o cara o impede, tira suas roupas novamente e força o que havia pedido antes. Sim, é estupro. E a importância desse momento para a trama é gigante, porque mostra como a polícia londrina (e, acredito, em qualquer outro lugar do mundo) não está preparada para lidar com abusos em relações homoafetivas. Sem contar que, quando se fala de relacionamentos abusivos, é muito difícil encontrar exemplos no cinema que tragam essa ótica dentro de casais LGBTQIA+.

saiba mais
  • 8 atrizes e cineastas negras que fizeram história no Oscar
  • 9 pessoas que estão tão confusas quanto você com o final de Dark
  • 20 comédias românticas na Netflix para se emocionar

 

Sexualidade em pauta
I May Destroy You é uma das melhores séries de 2020 – e te damos os motivos (Foto: HBO/Divulgação)


 

Uma série que fala sobre abuso sexual não poderia deixar de lado a sexualidade. Aqui, como 90% dos personagens são negros, a pauta ainda está voltada para como o sexo, a intimidade, o romance, os desejos, os relacionamentos e os abusos atravessam as pessoas negras e suas orientações sexuais. Tanto Arabella quanto a sua melhor amiga, Terry (Weruche Opia), sofrem com a hipersexualização da mulher negra, principalmente quando viajam para a Itália. E nem quando acham que estão fazendo uma escolha, de realizar um desejo, uma fantasia, na verdade, elas foram manipuladas para aquilo.

Retrato de uma geração
I May Destroy You é uma das melhores séries de 2020 – e te damos os motivos (Foto: HBO/Divulgação)


 

Existe uma metalinguagem muito boa na série que é esse retrato-análise dos millennials. Arabella escreve o livro Chronicles of a Fed-Up Millennial (crônicas de um millennial cansado, em tradução livre), com situações que atravessam ela, os amigos e os fãs – todos fazem parte da geração – e análises irônicas sobre como esses jovens adultos precisam se portar, ou coisas que devem suportar. E dentro dessa mesma situação, ela enfrenta o dilema da cobrança por criatividade constante, responsabilidade diante de um contrato e desejo de continuar escrevendo. É como ler um livro em que a personagem é escritora.

Trilha sonora envolvente
I May Destroy You é uma das melhores séries de 2020 – e te damos os motivos (Foto: HBO/Divulgação)


 

Lembra que, apesar de densa, a série tem elementos que a fazem intrigante? A trilha sonora é um desses pontos. É impossível não perceber as batidas, os ritmos que vão do eletrônico ao hip hop italiano, e não querer sair dançando imediatamente. Aliás, fica a dica da playlist oficial de I May Destroy You no Spotify. Tenho certeza que você vai ouvir no looping.

I May Destroy You tem ao todo 12 episódios, de 30 minutos cada, e passa semanalmente na HBO. Você encontra a série também na HBO GO.
 

Agencias de Modelos

Agencias de Modelos
Agencias de Modelos do Brasil – VEJA
Agencias de Modelos – CARAS FASHION
Melhor Agencia de Modelos – MAJOR MODEL
Ranking Agencias de Modelos
Ranking Agencias de Modelos do Brasil
Melhor Agência de Modelos do Brasil, Major Model
Agencias de Modelos Sao Paulo
Agencias de Modelos e Manequins

MAJOR MODEL

Major Model melhor agencia de modelos
Major Model eleita a melhor agencia de modelos do Brasil
Major Model é uma boa agencia de modelos?
Major Model site oficial
Major Model Brasil no Linksweb
Major Model agencia de modelos e manequins
Major Model se destaca em desfiles da temporada de moda no Brasil
Major Model Brasil VEJA FASHION
Major Model Brasil Noticias sobre esta agencia de modelos
Major Model Brasil – Marcio Kiss
Major Model Brasil veja sobre esta agencia de modelos no SPFW
Major Model Brasil no CIMSI
Major Model Management Instagram
Major Model Brasil
Major Model Brasil fecha parceria milionaria com grupo frances
Major Model Brasil – MF Composites
Major Model Agency
Major Model Brasil Canal Oficial do You Tube
Major Model Pagina do Linkedin da agencia Major Models
Major Model Canal no Vimeo
Major Model – Saiba tudo sobre a Major Model Brasil
Major Model Pagina do Twitter da Major Model Brasil
Major Model Brasil no 3ICAP
Major Model Brasil no Anuario do Governo
Major Model Brasil no Pinterest
Major Model Brasil no Tumblr
Major Model Brasil, essa agencia de modelos esta no Grover-Fashion
Major Model no Hubblo
Major Model Brasil é a melhor agencia de modelos
Major Model Brasil notícias no Tumblr
Major Model melhor agencia de modelos no Incirclefans
Major Model Agencia de Modelos e Manequins – Site Oficial
Agencia de Modelos Major Model Brasil
Major Model Brasil, modelo da agencia Major em campanha para Hugo Boss
Major Model Brasil na Neoplanos
Major Model é a melhor agencia de modelos do Brasil

Go Network
Alvaro Paes Fashio
Sweetyus
Modelos
Estilo Quem
Dani Motzuo

O post “I May Destroy You” é uma das melhores séries de 2020 – e te damos os motivos apareceu primeiro em ALVARO PAES16.


Fonte: http://alvaropaes16.co.vu/i-may-destroy-you-e-uma-das-melhores-series-de-2020-e-te-damos-os-motivos

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

* campo é obrigatório

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.