Ir para o conteúdo

PARTICIPA MARANHÃO

plataforma digital de participação popular do maranhão

ou

Acessos - comunidade

  • 149 comentários
  • 166146 acessos
 Voltar a Blog
Tela cheia Sugerir um artigo

Com Orçamento Participativo, comunidades da Região Tocantina debatem investimentos públicos para os próximos quatro anos

11 de Junho de 2019, 21:35 , por Maxwell Guerra Cunha Santos - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 7 vezes
Audiencia publica op 2019 tocantina

Demandas na indústria, agricultura, pecuária, extrativismo vegetal, pesca, agronegócio e turismo são as prioridades dos municípios da Região Tocantina. Nesta terça-feira (11), em Carolina, comunidades de 17 municípios da regional, incluindo Imperatriz, colocaram em debate as sugestões que vão compor o Orçamento Participativo.

As propostas vão compor o documento final que define a aplicação dos recursos públicos para o quadriênio 2020-2023, referentes aos setores de saúde, educação, infraestrutura, segurança, cidadania, economia solidária, habitação, saneamento, tecnologia, meio ambiente e outros de impacto no desenvolvimento dos 217 municípios maranhenses. As audiências prosseguem até julho.

O secretário extraordinário de Estado da Região Tocantina, Luís Carlos Porto, um dos representantes do Governo do Estado na audiência, reforçou o significado dos debates no reconhecimento da participação popular e sua contribuição para as decisões futuras na gestão pública. “A população se sente parte das decisões e desperta o sentimento de pertencimento. É o momento para dizer o que é importante às suas regiões e integrar esse processo democrático possibilitado pela gestão estadual”, avaliou Porto.

Para o Superintendente do Orçamento Participativo da SEDIHPOP Gilvan Alves, "mais uma vez o governo do Maranhão demonstra sua sensibilidade e faz da população a protagonista de sua história. Esta edição do OP vem batendo todos os recordes de participação, tanto de entidades da sociedade civil quanto de entes públicos", concluiu Alves.  

“É uma satisfação participar deste momento significativo, onde o Governo do Estado descentraliza as decisões e oportuniza a inserção das comunidades. Vamos fazer as solicitações às demandas nas áreas de maior impacto social e a saúde, educação, infraestrutura e o turismo estão na lista”, destacou o prefeito de Carolina, Erivelton Teixeira Neves.

As principais necessidades são a criação de políticas para incentivo à coleta e aproveitamento integral do babaçu, desenvolvimento da agricultura familiar, construção de escolas nas áreas indígenas e de assentamentos, incentivo ao turismo, melhorias na malha viária, ampliação do aeroporto de Imperatriz, ações de saneamento básico e criação de aterro sanitário.

Aluna do segundo ano do Ensino Médio, Tauane Vidal avalia a audiência como um dos maiores exemplos de inclusão popular. “A gente se sente muito importante por estar participando e de alguma forma contribuindo com nossas ideias para um futuro melhor de nossa cidade e comunidade”, reforçou a jovem.

Tauane estuda na escola Sertão Maranhense, em Carolina, que em 2016 foi melhorada pelo Governo do Estado com obras de ampliação e reforma e segue referência de ensino na localidade. “As audiências são um meio para que tenhamos acesso a melhorias como estas, pois a população sabe e coloca suas necessidades”, destacou.

A Regional do Tocantins Maranhense inclui os municípios de Amarante do Maranhão, Buritirana, Campestre do Maranhão, Cidelândia, Davinópolis, Estreito, Governador Edison Lobão, Imperatriz, João Lisboa, Lajeado Novo, Montes Altos, Porto Franco, Ribamar Fiquene, São João do Paraíso, São Pedro da Água Branca, Senador La Rocque e Vila Nova dos Martírios.

Os secretários estaduais Marcelo Tavares (Casa Civil), Márcio Honaiser (Desenvolvimento Social), o subsecretário de Estado de Infraestrutura, Jonas Alves, o reitor da rede de Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA), Jonathan Almada e a presidente da Câmara de Vereadores de Carolina, Lys Jacôme, também estiveram presentes no debate.


Fonte: Orçamento Participativo

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

* campo é obrigatório

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.